The Living Word Fellowship in English

 

"Adorar, para um adorador, é um destino, uma entrega, um deleite e o fim da busca pelo Pai."

John Robert Stevens

O Nosso Fundador

Os Ensinamentos de John Stevens

Como ministro e mestre, John Robert Stevens dedicou sua vida a servir ao Senhor e ao Seu povo. De forma muito simples, ele conseguiu abrir os segredos da Palavra de Deus e compartilhá-los com corações famintos.

Os ensinamentos de John Stevens, em forma de fitas cassetes e livros, estão disponíveis na página da Living Word Publications.

John Robert Stevens   1919 – 1983

Lembrai-vos dos vossos guias, que vos falaram a palavra de Deus… (Hebreus 13:7)

A passagem acima poderia ter sido dirigida às igrejas da Palavra Viva acerca do seu fundador, John Robert Stevens, que dedicou a vida a falar a Palavra do Senhor. Stevens foi um dos ministros mais ungidos, maduros e férteis da sua geração. Como tantos outros ministros que têm sido parte da contínua restauração da IgrejaA Restauração da Igreja

Após o declínio da Igreja na Idade Média, a grande apostasia anunciada por Joel e Paulo (Joel 1:1-4; II Tessalonicenses 2:3), iniciou-se um processo de restauração em que verdades, ministérios e dons há muito negligenciados começaram a ser restaurados à Igreja (Atos 3:21).

No início do século XVI, Martin Lutero e Ulrich Zwingli confrontaram a corrupção que havia na Igreja e colocaram ao alcance dos que criam um relacionamento pessoal com Cristo. A impressão da Bíblia em diferentes idiomas tornou as verdades contidas nas Escrituras mais accessíveis. No século XVIII, John Wesley iniciou um reavivamento que se expandiu de várias formas por todo o século XIX, culminando com o derramamento Pentecostal no século XX. Isso tudo conduziu à restauração dos dons e ministérios do Espírito e ao desvendar apostólico das Escrituras, tal como aconteceu na Igreja primitiva.

Essa restauração vem num contínuo desdobramento até os dias de hoje. Contudo, o cumprimento pleno da restauração envolve não somente a recuperação de tudo que se perdeu, como também o estabelecimento de um poder e uma unção superiores ao que a antiga Igreja apostólica possuía.
, a revelação e o ensinamento das Escrituras trazidos por John Stevens estavam décadas à frente do seu tempo – só recentemente os princípios bíblicos que ele ressaltou e restaurou vieram a ser praticados nas principais correntes do cristianismo. Mas, de onde surgiu esse extraordinário homem de Deus?

John Stevens, filho de Eva Katherine e William J. Stevens, nasceu na cidade de Story County, no estado americano de Iowa, no dia 7 de agosto de 1919. Começou a ler a Bíblia ainda muito novo. Certa vez disse: “Comecei ainda pequeno, enquanto aprendia a ler, e escondi a Palavra no meu coração”. Ele teve a sua primeira experiência radical com Deus no final dos anos 20, quando foi miraculosamente curado de uma infecção aguda de ouvido. Crendo nas histórias da Bíblia que falavam sobre as curas realizadas por Jesus, ele pediu a um pregador visitante que lhe impusesse as mãos e imediatamente a sua saúde foi restabelecida.

Esse acontecimento fez com que o seu pai começasse a cursar uma escola bíblica situada em Los Angeles, no famoso Angelus Temple, fundada por Aimee Semple McPherson. A família Stevens mudou-se para o estado da Califórnia in 1929, durante o período da Grande Recessão americana. John Stevens começou a trabalhar pesado ainda cedo para ajudar no sustento da família. Ele vendia revistas e ajudava o pai na entrega de gelo e leite. Seu pai completou os estudos na primavera de 1933 quando se mudou com a família de volta para o estado de Iowa e fundou a igreja denominada Tabernáculo Cristão na cidade de Washington. Como tinha freqüentado várias aulas junto com o pai no Angelus Temple, agora John Stevens ensinava as crianças na escola dominical e ainda ajudava o pai a preparar os sermões.

Mais tarde, em 1933, Stevens teve o seu segundo extraordinário encontro com o Senhor. Durante uma vigília de oração, ele recebeu o Espírito Santo e viu a si mesmo numa visão que durou muitas horas, falando para muitas pessoas em muitos idiomas e em muitas nações. Nessa experiência, o Senhor o comissionou e o ungiu para o ministério da Palavra. Logo após essa experiência, Stevens expressou a sua profunda entrega a Cristo na mensagem “Ser Cristão” que até hoje incendeia os espíritos daqueles que a lêem. Ele tinha apenas 14 anos na época.

Em 1935, ainda cursando o segundo grau no colégio Washington High School, onde se formou em segundo lugar na turma de 1937, Stevens fundou a sua primeira igreja em Gladwin, no estado de Iowa. Publicado no jornal Riverside Leader – Quinta-feira, 4 de julho de 1935

O filho de quinze anos do Reverendo W.J. Stevens e esposa, da cidade de Washington, Robert Stevens, é um dos pastores mais jovens do estado de Iowa. No último domingo à noite, ele trouxe o seu primeiro sermão na igreja de Gladwin. Robert Stevens tem planos de pregar todos os domingos à noite para começar um novo mover, sob a supervisão da denominação O Evangelho Quadrangular.
 
Publicação feita por Liz Beachy, no jornal The Riverside Current 5 de julho de 2007, pág. 2
Depois de concluir o segundo grau, ele passou a ajudar no sustento da família trabalhando com afinco como assistente de um advogado e como motorista particular. Fora isso, também viajava por toda a região como evangelista.

A ordenação de Stevens foi realizada por A. W. Kortkamp no Full Gospel Temple, pertencente à Assembléia de Deus, na cidade de Moline, Illinois, no dia 09 de setembro de 1937. A seguir continuou a sua jornada evangelística, viajando de trem de cidade em cidade, pelo Centro Oeste e a Costa Oeste americana onde fundou várias igrejas que permanecem até hoje. Stevens casou-se em 1939, e no decorrer dos anos teve duas filhas e vários netos, embora o casamento terminasse mais tarde em divórcio.

Em meados da década de 40, Stevens ingressou na Universidade de Dayton, Ohio. Paralelamente às aulas na universidade, ele apresentava um programa semanal de rádio e também dava aulas no Instituto Bíblico Missionário de Dayton, onde trabalhava como monitor assistente. Em 1942, John Stevens escreveu o seu primeiro de muitos estudos bíblicos em forma de esboço, intitulado: "Desejando-lhe o Melhor do Céu".

Stevens fez sua mudança definitiva para a região de Los Angeles no ano de 1946. Depois de alguns anos de trabalho evangelístico, ele se tornou pastor da igreja Assembléia de Deus em Lynwood, Califórnia. Em 1949, Stevens teve outra revelação do Senhor extremamente marcante que abrangia a visão de uma restauração progressiva da pureza e do poder da Igreja apostólica néo-testamentária descrita em Atos. Para sua surpresa, essa revelação não foi aceita pela denominação e Stevens foi demitido do cargo de pastor em março de 1950.

Seguido pela maioria da congregação daquela igreja, Stevens fundou a Capela da Graça em South Gate, também na Califórnia, em junho de 1951. Essa foi a primeira das igrejas que mais tarde seriam conhecidas como A Palavra Viva. Em 1955, Stevens passou sete meses num período intenso esperando no Senhor. Foi durante esse período que ele recebeu muitas instruções para criar um padrão bíblico neotestamentário para as igrejas — e foi também quando recebeu muitos dos dons do Espírito Santo que transmitiria a outros durante o seu ministério.

Contudo, foi na quarta experiência marcante que Stevens teve com o Senhor em 1963, que ele verdadeiramente tomou consciência do seu chamado em Deus. Essa aparição do Senhor estabeleceu o seu ministério como apóstolo — apóstolo de cujo interior fluiriam águas vivas que alimentariam multidões. E como escreveu Amós: multidões famintas “…de ouvir as palavras do Senhor” (Amós 8:11).

O restante de sua vida foi dedicado a exercer ativamente o seu ministério de comunicar e proclamar uma Palavra viva (para maiores informações sobre esse período, acesse o ícone Breve Histórico). Dia-a-dia, Stevens caminhou no que está escrito em I Pedro 4:11: Se alguém fala, fale segundo as palavras de Deus…. Já no final da década de 70, John Stevens mantinha uma programação de 11 cultos por semana, pregando nas três igrejas no sul da Califórnia. Em setembro de 1980, Stevens casou-se com Marilyn Holbrook. A sinergia desse relacionamento lhe trouxe a liberdade para ensinar o povo a aplicar no dia-a-dia a Palavra que ele tinha pregado nas últimas quatro décadas. Juntos, eles começaram a ver o nascimento de epístolas vivas através da Palavra que o Senhor havia trazido.

Ao falecer em 4 de junho de 1983, Stevens deixou mais de onze mil sermões gravados e centenas de mensagens impressas. Embora ele tenha se movido em vários dons, a lembrança mais comum que ficou entre aqueles que o conheceram foi o amor de Deus transmitido através do seu ministério. O legado de John Stevens inclui não só a Palavra de Deus que ele falou, como também as pessoas maravilhosas que fazem parte das igrejas da Palavra Viva, que hoje continuam crescendo no seu relacionamento com o Senhor através dessa Palavra fundamental. Talvez, sem saber exatamente a importância da sua entrega ao escrever “Ser Cristão”, Stevens tenha delineado a sua extraordinária vida e ministério ao dizer: “Estou absolutamente certo de que Ele não desperdiçará nenhum milímetro da minha vida, se eu permitir que Ele a possua e a dirija”.