The Living Word Fellowship in English


Não consegue encontrar a resposta para o que procura? Tente navegar nas seguintes seções do nosso site:


No que Cremos


Breve Histórico

Perguntas Frequentes

O que é A Palavra Viva e desde quando existe?

A Palavra Viva é um conjunto de igrejas cristãs e estudos bíblicos, sem uma estrutura jurídica que as una. Essas igrejas se localizam nos Estados Unidos e em outros países. A primeira igreja foi fundada em 1951 por John Robert Stevens, que é a Capela da Graça de South Gate, Califórnia. Para um histórico mais detalhado, favor ver “Breve Histórico”.

No que crê a A Palavra Viva e como esse credo se compara com outras igrejas no Corpo de Cristo?

A Palavra Viva ensina os mesmos princípios bíblicos e doutrinas que fundamentam outras igrejas cristãs, tais como que a Bíblia Sagrada é a Palavra do Deus vivo, verbalmente inspirada; que Deus Se expressa eternamente em três pessoas: Pai, Filho, e Espírito Santo; que Jesus Cristo é o nosso Salvador pessoal, assim como Senhor e Soberano sobre cada um que Nele crê e sobre a igreja local; e que Deus enviou Seu Filho Jesus Cristo para morrer por nossos pecados e nos redimir. Mais informações sobre o que cremos podem ser encontradas na seção “No que Cremos”.

Quem foi John Robert Stevens e onde posso encontrar seus ensinamentos?

John Robert Stevens foi o fundador da A Palavra Viva. Em 1949, ao estudar as Escrituras, John Stevens recebeu uma revelação que o levou a buscar a restauração da pureza e do poder da Igreja apostólica primitiva descrita no Novo Testamento. A seguir, em 1951, fundou a Capela da Graça de South Gate, Califórnia, a primeira igreja da A Palavra Viva. Para conhecer mais sobre John Robert Stevens, veja a página “Nosso Fundador”. Algumas de suas palavras e ensinamentos podem ser encontrados na nossa loja online.

A Palavra Viva muitas vezes é chamadas de “O Caminhar”. O que isso significa?

John Robert Stevens ensinou o conceito bíblico do caminhar pessoal do cristão com o Senhor Jesus Cristo, conforme diz em Colossenses 1:10: para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-Lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus. (Veja também Gálatas 5:25; II João 1:6; e várias outras passagens bíblicas.) Por isso, no início A Palavra Viva foi algumas vezes informalmente chamada de “Este Caminhar” ou “O Caminhar” até se tornar oficialmente conhecida como A Palavra Viva.

Qual é o estilo de adoração da A Palavra Viva?

O único objetivo da nossa adoração é agradar a Deus e dar-Lhe glórias em tudo que fazemos em nossas vidas. Nós cremos que adoração envolve mais do que cantar; portanto, os componentes básicos dos nossos cultos de adoração incluem oração, louvor, cânticos da congregação, dízimos e ofertas, o ministrar da Palavra e a Ceia.

O nosso estilo de adoração segue o padrão do Novo Testamento de …salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com gratidão em vossos corações (Colossenses 3:16), e cantamos normalmente acompanhados por vários instrumentos musicais e dirigidos por líderes de adoração ungidos (Salmos 33:2-3; 68:25; 81:1-3). Além de cantar tanto hinos tradicionais quanto músicas novas de adoração, temos momentos de “cânticos no espírito” quando os congregantes participam com expressões pessoais e simultâneas de adoração ao Senhor. Esse tipo de adoração era comum na Igreja apostólica primitiva, conforme descreve o Novo Testamento (I Coríntios 14:15).

Como A Palavra Viva vê as outras igrejas e como se relaciona com elas?

A Palavra Viva crê no Corpo multimembrado de Cristo. Assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, formam um só corpo, assim é Cristo também (I Coríntios 12:12). Estamos convictos de que as igrejas estão começando a se relacionar e se juntar no Corpo de Cristo. Embora atualmente a diversidade do Corpo de Cristo pareça ser a causa de separação e divisão, nós cremos que essa diversidade da Igreja em toda a terra é o fundamento da sua unidade. Assim como nos ensinaram os patriarcas apostólicos da Igreja primitiva, A Palavra Viva também crê que há apenas uma Igreja, da qual todos somos parte.

As igrejas da Palavra Viva são ativas em sua comunidade?

Sim, bastante. As nossas igrejas são ativas em suas comunidades através de várias formas de envolvimento—conselhos escolares, associações ministeriais, organizações de jovens, atividades locais de artes dramáticas, rondas noturnas na vizinhança, como voluntários no Corpo de Bombeiros e em comissões de planejamento municipal. Esses são apenas alguns exemplos. Nós encorajamos as nossas igrejas e seus membros a terem um impacto ativo e positivo em suas vizinhanças e comunidades (Mateus 5:16).

Os cultos das igrejas da A Palavra Viva são abertos a não-membros?

Com certeza. A Palavra Viva recebe e encoraja abertamente os visitantes a participarem dos nossos cultos, assim como de outros eventos comunitários que promovemos. Informações sobre endereços e atividades de cada igreja podem ser obtidas na nossa página “Igrejas”.

Eu já vi e ouvi o termo “pastoreio” sendo usado em relação À Palavra Viva. O que isso significa?

A Bíblia ensina que somos responsáveis uns pelos outros na igreja local e, na verdade, instrui …aos presbíteros, que estão entre vós: …apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente, não por torpe ganância, mas de boa vontade; não como dominadores dos que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho (I Pedro 5:1-3). Na A Palavra Viva os relacionamentos de pastoreio estão disponíveis como uma forma simples dos membros receberem direção e ajuda em seu caminhar diário com o Senhor.

Que tipo de envolvimento se espera dos membros da A Palavra Viva?

A Palavra Viva é uma comunidade vibrante de cristãos. Nós somos ardentes na nossa fé, no nosso amor uns pelos outros e na nossa dedicação a Cristo, portanto, você verá um alto nível de envolvimento e participação dos membros da igreja. No entanto, não existem regras de participação ou envolvimento pré-determinadas.

O que vocês querem dizer com a terminologia “falar a Palavra do Senhor”?

O princípio bíblico de falar a Palavra do Senhor aparece muitas vezes nos escritos do Apóstolo Paulo, ao se referir a si mesmo e a outros. O livro de Atos esclarece que não eram somente os apóstolos, profetas, presbíteros e ministérios que falavam a Palavra do Senhor, mas também a congregação da Igreja no Novo Testamento. Atos 4:31 diz: …e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. Nós cremos que Cristo continua a falar nesta geração, através de membros do Seu Corpo, pela unção do Espírito Santo.

O que vocês querem dizer com o termo “ministérios”?

Atualmente, no cristianismo, muitas igrejas usam o termo “ministérios” para se referir a vários programas oferecidos pela igreja. Ao invés disso, nós utilizamos esse termo em seu contexto bíblico de acordo com I Coríntios 12:4-7, onde “ministérios” são identificados como indivíduos que servem a Igreja, através da manifestação dos dons do Espírito Santo, para o bem e edificação da Igreja. Nós usamos o termo “ministério” ao invés de “ministro”, como uma tentativa de derrubar os muros que excluem os congregantes de ministrarem na igreja.